MANUSEIO DE FLUIDOS DE CORTES

DA UTILIZAÇÃO AO DESCARTE

Resumo

Nos processos de usinagem, o corte do cavaco gera uma grande quantidade de energia devido ao atrito ferramenta-peça e cavaco-ferramenta. A fim de minimizar o desgaste da ferramenta, a dilatação térmica da peça e o dano térmico à estrutura superficial da peça, esse calor deve ser reduzido, através da refrigeração da ferramenta e da peça; para isso são utilizados os fluidos de cortes. Este artigo tem por objetivo apresentar a forma correta de manuseio do fluido de corte a partir de estudo de uma pesquisa bibliográfica exploratória nas principais bases de dados. Foram pesquisados os diversos tipos de fluidos de corte, a forma correta de sua utilização, a manutenção periódica, formas de reciclagem e seu descarte.

Biografia do Autor

Francisco Ignácio Giocondo César, IFSP - Câmpus Piracicaba

Possui Licenciatura em Matemática, graduação em Engenharia Mecânica UNESP, Mestre em Administração de Empresas Profissional - UNIMEP, Doutor em Engenharia de Produção - UNIMEP, Pós doutorando em Eng. de Produção – FCA UNICAMP. Atualmente é professor do Instituto Federal de São Paulo - Campus Piracicaba, Professor pesquisador convidado do Programa de Pós Graduação em Eng. de Produção – FCA UNICAMP. Com 11 anos de experiência como professor universitário de graduação e pós graduação; possui experiência profissional industrial de 24 anos, na área de Engenharia de Produção, com ênfase em Qualidade e Produtividade, Melhoria Continua, Six Sigma, Gestão de Projeto e Produção Enxuta. Atuando em grupos de pesquisa da UNICAMP - FCA, professor pesquisador do IFSP. Avaliador de Curso do SETEC/MEC - PRONATEC/Bolsa Formação. Faz parte da Comissão Especial de Avaliação do Processo de Reconhecimento de Saberes e Competência / SIMEC. 

Publicado
2019-03-05
Seção
Artigo Iniciação Científica