O USO DE PLACAS FOTOVOLTAICAS NA GERAÇÃO DE ENERGIA PARA TRENS NA METRÓPOLE PAULISTA

  • Rodrigo Rodrigues Silva IFSP
  • Daniel de Andrade Moura IFSP

Resumo

A fim de reduzir a emissão de gases nocivos ao meio ambiente, este estudo procura verificar a viabilização da troca ou inserção da matriz solar utilizando placas fotovoltaicas na geração de energia destinada ao abastecimento de trens na metrópole paulista. Isto foi feito através de interpretação dos dados sobre o consumo energético e sobre a emissão de gases poluentes na geração e sobre o consumo de energia dos trens elétricos usados na capital de São Paulo, dos trens do Byron Bay Train (BBT), trens abastecidos por energia fotovoltaica usados na Austrália. Espera-se que a geração de energia por placa fotovoltaica seja inserida entre as matrizes de geração de energia para o transporte ferroviário, que hoje utiliza, em grande parte, fontes não renováveis. Ao final da pesquisa, concluiu-se que, embora não haja viabilidade econômica para implantação de trens movidos a energia fotovoltaica, pode-se usar esta fonte para outras finalidades dentro do setor ferroviário.

Publicado
2020-03-02
Seção
Especial IV EICPOG