A GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS COMO AGENTE DE PROMOÇÃO DA QULAIDADE DE VIDA URBANA

  • Douglas Luciano Lopes Gallo IFSP
  • Wanderson da Silva Augusto

Resumo

O impacto do saneamento ambiental na qualidade ambiental e saúde urbana são reconhecidos e a sua gestão é uma questão importante para o planejamento, seja em nível local como regional. O objetivo deste artigo foi refletir sobre a relação entre a gestão dos resíduos sólidos urbanos e a qualidade de vida na cidade contemporânea. Foi realizada uma análise bibliográfica e documental, buscando entender os aspectos da Política Nacional de Resíduos Sólidos Brasileira que podem contribuir para a construção de ações integradas de promoção do bem-estar e qualidade de vida das populações urbanas, seguida de entrevistas e análise da gestão em uma cidade de médio porte, inserida em uma região metropolitana. A ideia de qualidade de vida urbana introduz horizontes desejáveis para as populações, para além das necessidades básicas de vida, compondo-se de subjetividades e expectativas afeitas à percepção. A urbanização intensa tem impactado diretamente na saúde das pessoas, entendida como qualidade de vida e bem-estar, especialmente os problemas relacionados à gestão dos resíduos sólidos urbanos. Observa-se a necessidade de se pensar o planejamento urbano de forma integral e intersetorial, onde as políticas públicas sejam desenhadas com foco na saúde urbana entendida em sua positividade.

Biografia do Autor

Wanderson da Silva Augusto

Graduado em Administração/INESP

Graduado em Gestão de Pessoas/UNIP

Publicado
2022-01-20
Seção
Artigos